Blog Rock Pixel

Novidades do marketing digital

Marketing Digital para pequenas empresas: Como começar do jeito certo!

Olá Super Mente! Tudo bem com você?

Hoje vou falar sobre um assunto bastante recorrente que tenho sido questionado em algumas conversas com empreendedores: Como começar o Marketing Digital da minha pequena empresa?

Como começar o Marketing Digital para minha pequena empresa?

 

Começar um novo projeto nem sempre é uma tarefa simples, muito menos fácil. Tudo parece tender sempre para o fracasso, e os resultados demoram um pouco a aparecer, e por vezes, são praticamente irrelevantes.

Esse é o cotidiano de todo empreender, de cada pessoa visionária no mundo, mas o que diferencia estas pessoas do restante? É a capacidade de não desistir, de observar o que não está dando certo, e mudar o rumo para alcançar o objetivo proposto.

Por estar nesse meio do Marketing Digital já a algum tempo, conversamos com diversos empresários sobre as dificuldades que eles têm em diferentes momentos que a sua empresa está atravessando, e o mais comum deles é o momento onde a empresa deseja iniciar seus projetos no meio digital.

Existem muitas dúvidas neste começo, como por exemplo, quais redes sociais devo utilizar? É necessário ter um site? Tenho que vender online? Posso enviar campanhas de e-mail marketing do meu próprio e-mail?

As dúvidas são muitas, e vamos estruturar tudo isso neste passo a passo para quem está começando a divulgar seus serviços ou produtos no meio digital.

Vamos lá!

 

Primeira etapa: tenha algo pra falar!

Comunique-se com o seu público

Não adianta nada você estruturar um lindo site para sua empresa, tirar excelentes fotos dos seus produtos, ter preços realmente competitivos e publicar tudo isso nas suas redes sociais. Isso definitivamente NÃO vai te trazer tráfego. Não vai te trazer visitas, e consequentemente, não irá te gerar vendas.

Virou a orkutização dos anúncios.

O que acontece hoje em dia, é que as pessoas estão cansadas de propagandas, estão pulando anúncios de qualquer tipo, pois estão sempre oferecendo algo que elas não querem, ou não precisam. Virou a orkutização dos anúncios.

Quando uma pessoa deseja comprar alguma coisa, como por exemplo, uma geladeira nova para a sua cozinha, ela já sai de casa para ir à loja, com a decisão tomada. Segundo uma pesquisa da Gartner, até 70% do processo de compra de um produto, já está definida antes mesmo do primeiro contato com a loja física. Então essa pessoa já pesquisou sobre o produto que deseja, já comparou com outras marcas, já acessou sites informando sobre benefícios e problemas, e está indo na loja somente para ver de perto o produto.

Se você não tem nenhuma informação para adicionar ao seu público, então tudo o que você pode continuar oferecendo, são ofertas! Compre! Compre! Compre! Venha até meu estabelecimento e aproveite nossas promoções!

Disso o mercado já está lotado, e os seus clientes já estão cheios!

 

Segunda etapa: tenha um site!

Ter um site é essencial para o seu Marketing de Conteúdo

Muito bem, definimos que vamos fazer alguma diferença na vida das pessoas, e vamos começar a trazer conteúdo que realmente importa para o público da sua empresa, e dessa maneira, fazer elas conhecerem os benefícios que o seu produto ou serviço pode trazer para as suas vidas. Mas tem um porém: onde vamos descrever todas estas informações?

É por isso que é muito importante ter um site para começar a divulgar tudo isso. Não precisa nem ter um layout super empolgante, com animações saltitando para todos os lados, com fontes super charmosas e imagens muito bem retratadas.

Você pode começar sua divulgação com um custo praticamente zero. Veja só estas dicas de ferramentas:

  1. Registro de domínio

Para levar as pessoas até o seu site, será necessário antes de tudo, registar um nome para o seu negócio online. O órgão que regulamenta os registros de domínios no Brasil, é o Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR.

Site do registro.br

Neste site (https://registro.br/) você pode pesquisar se o domínio que você deseja, está disponível ou não para registro. Abra a página, e no campo “Pesquisar domínio”, digite o nome da sua loja, seguido de .com.br, e verifique a mensagem que irá aparecer em seguida. Se a resposta for positiva, já terá um botão para fazer a requisição deste endereço para você, e o custo para este pedido é de R$ 40,00 cobrados anualmente.

*Dica importante: utilize nome curtos, e fáceis de serem lembrados pelos seus clientes. restaurantedavovoadrianasp.com.br é muito difícil de ser lembrado. O endereço vovoadriana.com.br é muito mais simples.

Se deseja registrar um domínio .com somente, recomendamos os sites https://www.register.com/, https://www.namecheap.com e https://www.101domain.com/. Faça a pesquisa sempre nestas 3 ferramentas, e veja qual o menor valor, pois pode variar de um site para outro. O procedimento é feito da mesma forma, você digita o domínio que deseja, e o site irá te informar se está disponível ou não para compra.

Neste formato os pagamentos também são anuais, e são realizados sempre em dólares, e será necessário um cartão de crédito com permissão de cobranças internacionais.

Os valores podem variar MUITO dependendo do domínio que deseja registrar. Não existe uma tabela fixada como no caso dos domínios .com.br.

O domínio vovoadriana.com, ficaria U$ 7,99. Já o domínio couzine.com, por exemplo, ficaria incríveis U$ 1.288,00 😱

Algumas palavras chaves podem variar BASTANTE!

  1. Loja Integrada

Se você tem uma empresa de fabricação, onde seu produto pode ser entregue diretamente para uma pessoa ou para uma empresa, então você pode vender este produto online, e não vai precisar concorrer com outros milhares de produtos em ferramentas como o Mercado Livre, OLX, etc.

Site da Loja Integrada. Comece por aqui, e veja se seu negócio vende online

A Loja Integrada é gratuita para até 50 produtos e 5.000 visitas por mês, e neste modelo você poderá testar se o modelo de vendas que está planejando, realmente vai dar certo, e somente após estes testes, surgindo necessidades muito específicas do seu negócio, iremos partir para um desenvolvimento de uma ferramenta totalmente personalizada para seu negócio.

Esta aplicação é bem simples de ser utilizada, e tem um tutorial muito fácil de ser seguido para configurar o seu domínio diretamente para responder no site que está criando ali dentro, e é uma mão na roda pra quem está querendo experimentar algumas vendas na internet, sem ter muito custo.

  1. Wordpress

Este é de longe o mais popular dos gerenciadores de conteúdo ativos na internet. Com ele você vai começar a publicar conteúdo muito rapidamente, e o melhor de tudo: é de graça! 💰

Cadastre-se no site do Wordpress, e comece a publicar seu conteúdo

Acesse o site https://br.wordpress.com/ e comece diretamente pelo site deles, o seu primeiro blog. Eles também têm um plano gratuito, já com hospedagem, e você pode direcionar o seu domínio diretamente para eles, e começar a publicar o seu conteúdo para o público da sua empresa.

O Wordpress também tem diversos plug-ins para venda online, com e-commerce. O mais divulgado é o plugin chamado Woo Commerce (https://woocommerce.com), e este infelizmente tem somente algumas ferramentas bem básicas de modo gratuito. Todo o gerenciamento do carrinho de compras, pagamento, envio, etc, é pago.

Por outro lado, se a sua empresa, só deseja mostrar os produtos que tem, ou os serviços que presta, você pode começar a produzir conteúdo imediatamente, e iniciar a divulgação pelos meios que já utiliza, como as redes sociais, Whatsapp, e-mail, etc.

Um outro plugin bastante famoso para personalização de layout, dentro do Wordpress, é o Elementor (http://elementor.com). Ele tem um editor arrasta e solta muito fácil de ser compreendido, e possui também uma versão free para uso de algumas ferramentas mais básicas. Se você desejar utilizar todas as ferramentas que ele disponibiliza, terá que desembolsar U$ 49,00, mas eu garanto: vale a pena! 👍

  1. Mail Chimp

Agora que você já tem um site, e está divulgando seus produtos e serviços para seu público, dentro de uma estratégia de conteúdo performático, podemos iniciar uma segunda etapa do Inbound Marketing, que é a captação de leads.

Envie suas campanhas de e-mail pelo Mail Chimp

O Mail Chimp é uma ferramenta muito boa pra começar este processo, pois ela é inicialmente gratuita até 2.000 contatos, e 10.000 envios por mês. Oferece também uma área muito bacana para personalizar rapidamente as suas comunicações, já com alguns modelos pré-programados, onde será necessário somente alterar as informações que já vem pré-prontas, e alterar as fotos. Muito simples de começar a enviar suas primeiras campanhas de e-mail marketing!

Evite sempre, SEMPRE, de utilizar o seu e-mail para disparos em massa de e-mail marketing. Lembre-se que a sua caixa de correspondências digitais é feita para envio de propostas, recebimento de cobranças, acompanhamento de pedidos, entre outras comunicações, mas NUNCA para disparos em massa. Isso só vai prejudicar seu endereço, pois ele será caracterizado como SPAM, e será automaticamente deletado pelos serviços que estarão recebendo.

Procure sempre utilizar ferramentas específicas, como o Mail Chimp, para este fim. É simples, mas rápido, entrega uma comunicação de forma mais bonita e estruturada, e o melhor de tudo: é permitido, e você não vai ter suas promoções entregues diretamente na lixeira dos seus clientes!

 

Terceira etapa: defina os canais de divulgação!

Será muito importante nesta etapa, definir o seu público alvo, pois dependendo das suas escolhas, algumas redes sociais serão mais indicadas do que outras.

Nenhuma empresa consegue atender de forma dinâmica todos os gêneros, todas as faixas de idade, todos os gostos, etc. Então dizer que a sua empresa vende para “todo mundo” é uma forma de desperdiçar investimento, e não ter nenhum foco em suas campanhas ou publicações.

Por isso é importante ter em mente qual o consumidor ideal para seu negócio, aquele cliente que é perfeito para compras os produtos ou serviços que você oferece, e a partir deste comprador perfeito, que daremos início na busca dos canais perfeitos para as suas divulgações.

Vamos ver um apanhado geral de como as principais redes sociais estão sendo utilizadas atualmente:

  • Facebook

Não adianta negar, o Facebook é a rede social mais utilizada atualmente, e isso de forma global. Todos os números de crescimento de novos usuários e manutenção dos já existentes, se mantiveram estáveis em 2018, e a plataforma segue na liderança em número de pessoas ativas.

Facebook é a maior rede social

O Facebook é bastante utilizado para divulgação dos conteúdos produzidos em grupos específicos que o seu público alvo se encontra, e também de forma a gerar engajamento.

Quando uma publicação é postada na página da sua empresa, ela será mostrada para uma pequeníssima porcentagem do total de perfis que seguem a sua página, e somente após alguns engajamentos, como curtidas, comentários, compartilhamentos, é que esta publicação irá começar a ganhar mais público e mais exibição.

Diferente do perfil particular, onde as publicações conseguem atingir muito mais pessoas quando publicados, mas em contrapartida, não existem ferramentas de análises como no perfil de página.

Se o seu produto ou serviço atinge um público multigênero, com idade mediana, o Facebook será um importante aliado para gerar tráfego para seu site.

  • Instagram

Esta é a rede social que mais explodiu em crescimento em 2018. Milhões de novos cadastros e bilhões de pessoas se conectando e produzindo material para a rede social.

Instagram é a rede social que mais tem crescido

O que aconteceu é que praticamente todo mundo tem um perfil no Facebook, inclusive os pais de adolescentes, e isto começou a incomodar este público, pois estavam começando a ser monitorados demais com o que estavam curtindo e compartilhando no meio digital.

Isto ocasionou uma migração em massa desse público para o Instagram, e assim eles têm uma certa “liberdade” a mais para publicar o que bem entendem.

Então se o seu produto ou serviço atinge um público com uma faixa etária mais baixa, esta é a rede social que deverá dar prioridade.

  • Twitter

Esta rede social é muito rápida, muito dinâmica. As pessoas compartilham diversos tipos de opiniões, suas paixões, seus anseios, e todos ficam sabendo no exato momento em que isto tudo está ocorrendo.

Twitter é a rede social onde tudo acontece

É muito fácil de mensurar quais são os assuntos que estão sendo mais comentados, os famosos “trending topics” que todo mundo fala, e as “hashtags” dominam este universo, fornecendo ligações importantes para que o seu negócio possa surfar nestas ondas.

Rapidamente você consegue seguir menções ao seu negócio, elogios e reclamações que por ventura possam ter sido feitas por usuários, e rapidamente solucionar estas questões. É uma rede social onde tudo acontece muito rápido. Para se ter uma ideia, uma publicação no Twitter tem uma expectativa de vida de 3 minutos.

Esta é uma rede social para falar de diversos assuntos, ter uma interatividade e uma abertura bem grande com os seus clientes, e colher feedbacks de forma rápida e espontânea. Se este tipo de comunicação está em seu planejamento, esta é a sua rede social.

  • YouTube

Muitos consideram o YouTube como uma ferramenta, e não como uma rede social, mas ela é sim uma rede social, só que de vídeos, onde todos se relacionam com um conteúdo publicado, curtindo, compartilhando e comentando.

Grave seus vídeos e publique no YouTube

O YouTube se tornou uma importante ferramenta de divulgação de conteúdo animado, onde as pessoas podem ter acesso a informações importantes sobre seu negócio, seus produtos ou seus serviços.

Além de oferecer transmissões ao vivo, que reúnem diversas pessoas espalhadas ao redor do mundo, onde você pode colher em tempo real, como estão os acessos, o que elas estão pensando, e se comunicar de forma personalizada com o que elas estão desejando.

Pesquisas recentes informam que cada vez mais, as pessoas estão deixando de ler, e se interessando com conteúdos em vídeos, e apesar do Facebook e do Instagram aceitarem conteúdo em vídeo também, quando é necessário esmiuçar um pouquinho mais o assunto, o YouTube é a melhor opção para hospedar este conteúdo.

A plataforma oferece ferramentas poderosas de análise de tráfego também, então é possível saber de onde veio seu visitante, qual a porcentagem dos vídeos que estão sendo assistidos, e muitas outras informações importantes que te trarão insights para seu negócio.

Se o seu assunto vai demandar muita demonstração de produto ou serviço, ou o tempo do vídeo será de mais de 1 minuto, então opte pelo YouTube para divulgar seu material em vídeo.

  • LinkedIn

Tanto no pessoal quanto no profissional (o loco meu), esta rede social é importante de se ter presença confirmada.

O seu perfil é visto por empresas e pessoas do mundo inteiro, e é uma rede estritamente profissional, então o conteúdo que você optar por focar aqui, deverá ter em mente este tipo de público.

Foque no público corporativo

Não adianta nem oferecer compra de produto aqui que não vai funcionar. A não ser que seja uma oferta que vai realmente fazer a diferença entre pessoas que tem um perfil muito mais corporativo, então a comunicação deverá ser muito bem pensada.

As suas publicações não terão tantas visualizações, curtidas e compartilhamentos aqui, mas pode ter certeza de que quem viu, se interessou.

  • Pinterest

Com a morte do Google +, o Pinterest pulou no ranking das redes sociais mais utilizada, e agora está em 5º lugar.

Se você trabalha muito com imagens, o Pinterest é o seu lugar

Esta rede social é voltada para compartilhamento de imagens, e diferente do Facebook e do Instagram, ela é um gigante banco de imagens para pesquisas, e oferece ferramentas valiosas para organizar tudo por interesses e gostos.

É uma excelente ferramenta para ter insights e ideias para seu negócio, e por que não também para sua vida pessoal, como por exemplo, buscar ideias de um rebranding para sua marca, ou também para uma nova tatuagem. Ela é bastante policultural neste sentido.

Então se a sua empresa trabalha bastante com imagem, como por exemplo, um salão de beleza, você vai tirar muito proveito desta rede social.

 

Mas afinal, quais redes sociais utilizar?

Devo começar por quais redes sociais?

Eu recomendo sempre aos meus clientes que estão começando a divulgar sua empresa no Marketing Digital, optar por no máximo 2 destas ferramentas de divulgação, e 1 delas obrigatoriamente sendo o LinkedIn. Em raríssimos casos o LinkedIn não entra em nosso planejamento, mas é somente em casos onde a divulgação não tem prioridade nenhuma para o corporativo, como por exemplo um promoter de eventos.

Avalie primeiramente qual o público que deseja conversar, que tipo de material você irá produzir para atrair este público para o seu site, e qual o tipo de conteúdo este público está mais propenso a receber. Com este norte definido e as descrições das redes sociais mais utilizadas que falamos um pouco mais acima, tenho certeza de que vai encontrar o resultado perfeito.

Se ainda assim ficou com alguma dúvida, escreva aqui no comentário que vamos juntos chegar a uma conclusão, e direcionar a sua empresa para começar no Marketing Digital de forma performática.

 

Como começar a ter visitas em meu site?

Definidas as ferramentas e as redes sociais que serão divulgados, agora é hora de começar a colocar a mão na massa e produzir conteúdo!

Produza conteúdo e gere tráfego para seu site

Tenha em mente sempre o público que definiu nas etapas anteriores, e pense em como eles se comportam, quais são os seus anseios, quais as dúvidas mais frequentes deles, o que eles procuram quando vão para o Google ou para as redes sociais, e dessa maneira você já tem muito material para começar a divulgar.

Foque conteúdo curto para as redes sociais, utilize chamadas e gatilhos mentais para atrair este público para o site, e ali sim destrinchar bem melhor o assunto, de forma profunda, com bastante informação, dados, imagens, vídeos e atenção.

Para se ter uma noção, os artigos nas primeiras posições das buscas do Google têm em média 2.000 palavras. É bastante coisa pra escrever, então comesse agora mesmo.

Defina o primeiro assunto e se aperte nas teclas do seu computador para começar a entregar a primeira publicação ainda esta semana.

 

Algumas dicas!

Como lidamos com diversos nichos de mercado, praticamente a todo momento estamos conversando com uma gama muito grande de empreendedores de diferentes negócios e áreas de atuação, então vou deixar aqui pra vocês, algumas dicas de conteúdo que tenho proposto para estes amigos e clientes.

Vou descrever por áreas de atuação, e este pode ser o começo de uma inspiração, de como começar a desenvolver conteúdo que atraia pessoas para seu negócio, e não somente ofertas, vendas e promoção.

Vamos aos nichos:

  • Escritório de advocacia:

Este ramos requer bastante cuidado com o que divulgar, principalmente com informações de clientes e de processos, mas de forma geral, você pode oferecer dicas dentro da sua área de atuação, como por exemplo, 3 dicas tributárias para sua empresa pagar menos imposto, ou como a reforma da previdência vai alterar o seu trabalho nos próximos anos, e assim por diante.

  • Loja de autopeças:

Muitas pessoas pensam que neste ramo não existe forma de produzir conteúdo, sem vender produto, mas pense comigo: você pode fazer um unboxing de uma peça, e detalhar cada pedacinho dele, cada lado, como ele é instalado, como fica depois no carro, na moto, no caminhão, barco, etc.

Você pode divulgar notícias referentes ao seu nicho de atuação, como por exemplo um encontro de carros ou motos na região, uma dica de manutenção, conversar com um especialista em trânsito, um mecânico dando dicas de como economizar a embreagem, e por aí vai. Assunto é o que não falta.

  • Salão de beleza:

Este é um ramo que nunca vai faltar assunto e vai sobrar curtidas e compartilhamentos. Utilize seus profissionais para dar dicas rápidas de beleza, como por exemplo, 3 dicas de maquiagem para a balada, como manter o cabelo sem frizz em climas muito húmidos, 7 dicas para manter seu esmalte por mais tempo.

Faça um vídeo com seu profissional, explicando este assunto, mostre como fazer em casa também, afinal a grande maioria das pessoas não tem tempo nem habilidade para ter resultados como o do salão, e quando precisar, a sua marca estará na cabeça rapidamente.

  • Hotéis, spa, resorts, etc

Este ramo trabalha quase que exclusivamente divulgando as instalações do estabelecimento, café da manhã, conforto, academia, piscina, etc, mas se esquecem de se conectarem com as emoções que as pessoas terão ao se hospedarem.

Ofereça dicas de passeios turísticos, fale das belezas da região, promova ações que trarão conexões emocionais com estas pessoas, se o seu estabelecimento é de alguma forma, mais corporativo ou de eventos, mostre a emoção de formando recebendo seu diploma, a alegria e o choro de uma noiva recém casa, a organização de toda a estrutura em uma palestra, etc.

  • Treinamentos, coach, palestras, etc

Este nicho de mercado também trabalha muito com as emoções e interesses das pessoas, e aqui o mais importante é estar sempre presente. A parte mais importante neste negócio é a periodicidade, ter sempre um conteúdo que vai chamar a atenção do seu público e trazer ele para seu universo.

Conteúdo nas redes sociais contendo mensagens motivacionais, inspiradoras e também muitas dicas, com certeza te trarão muitos seguidores e relevância.

O material no seu blog deve ser focado e profundo. Quando falar de uma dica de como uma empresa pode vender mais, ou se relacionar melhor com seu cliente, esta dica tem que ter passos, tem que ter dados, tem que mostrar que aplicando estas técnicas, irão trazer resultados.

  • Clínicas de estética, cirurgias plásticas, etc.

É sempre importante respeitar as orientações do Conselho de Medicina que tem uma área no site específica para falar sobre publicidade, mas resumindo, demonstre o benefício, o que o procedimento irá trazer para a pessoa. Evite sempre os comparativos de antes e depois, isto você mostra na clínica, em consulta com o paciente. Todos gostam de ver um hamburger suculento, e da mesma forma é com a estética. As pessoas querem se sentir bem, e visualizar o resultado é a melhor forma de trabalhar o ego.

 

Estes foram alguns exemplos bem básicos de como começar o desenvolvimento de conteúdo para sua empresa, e começar a trazer visitas para seu site.

O único investimento que você terá nestas dicas, é o seu tempo, e se você quer trazer consumidores para seu negócio, que defendam e se importam com a sua marca, você tem que oferecer algo pra elas antes, e nada melhor do que trazer conteúdo e informação, aliado a sua área de atuação.

Dessa forma sempre que pensarem neste assunto, sua marca será a primeira na lembrança.

 

Gostou desse conteúdo? Fez a diferença para o seu negócio?

Acesse nossos canais e curta as nossas publicações.

Facebook: http://bit.ly/2W8buY0
Twitter: http://bit.ly/2VTBsd5
YouTube: https://bit.ly/2YNQseg
Instagram: http://bit.ly/2YQMEc6
LinkedIn: http://bit.ly/2YPpnr8
Messenger: http://bit.ly/2QrpuGt

Aproveite para comentar quais as ideias que teve, e como irá começar a colocar em prática.

Lembre-se de curtir o vídeo no YouTube, seguir o nosso canal e ativar o sininho para receber sempre em primeira mão as novidades.

Siga também a nossa página no Facebook, que tras sempre conteúdo exclusivo e relevante para seu negócio.

 

Este foi mais um momento Mudando Mindset da Rock Pixel Digital, hoje falando de Marketing Digital para pequenas empresas.

Grande abraço e lembre-se: você é do tamanho da sua mente!

 

Sucesso!

Fabricio Gwadera

Profissional de internet, fundador da RockPixel e nas horas vagas não desgruda da telinha.

Anúncio

Assine nossa Newsletter

Fique por dentro das novidades da Rock Pixel

Assinando nossa newsletter, você receberá diretamente em seu e-mail todas nossas atualizações. Todas as informações inseridas aqui são de total responsabilidade da Rock Pixel e não iremos divulgá-las ou utilizar em campanhas de marketing de terceiros. 

Carregando...