Blog Rock Pixel

Novidades do marketing digital

Como funciona o algoritmo do Google?

Se algum dia você perguntar para algum profissional de marketing, de SEO, ou algum programador, qual o mapa do tesouro exato para se ter um site na primeira posição do Google, a resposta será unânime: não sei!

Com bastante testes e pesquisa, alguns poderão ter uma resposta diferente, mas não muito animadora para você, pois eles poderão te informar: faço uma ideia!

O algoritmo do Google é um segredo muito bem guardado, praticamente impossível de se descobrir, e mais bem guardado que a receita do xarope da Coca-Cola.

Um dos segredos mais bem guardados

Agora uma certeza todos nós temos. A de que o Google está constantemente atualizado seu algoritmo, e impactando sites de diversos tamanhos pelo mundo.

Você sabe quais foram as atualizações que já foram feitas, e quais foram os seus impactos? Vamos descobrir juntos agora!

 

Por que o Google atualiza seu algoritmo?

Quando um cliente busca a sua empresa, geralmente ele tem um problema, e quer resolver esse problema com o produto ou o serviço que você está oferecendo. Isso é muito comum no mercado, e quanto mais eficiente o seu produto resolver este problema, mais pessoas também irão procurar por ele.

O Google se tornou o principal dominador na área de buscas na internet por ter isso em mente desde o primeiro protótipo lançado. Os robôs estão constantemente visitando sites e trazendo dados para que a sua próxima busca possa trazer os resultados certeiros, que irão fazer você resolver o problema que está tendo.

Os robôs do Google estão sempre de olho em seu site

A ferramenta não está mais tão preocupada em “ler” um site com uma codificação super perfeita, que seja bonito aos olhos de quem vê, e que tenha essa palavra chave espalhada por diversas páginas. Claro que isso ajuda, mas a preocupação aqui é outra: entregar o conteúdo mais relevante.

E como isso é feito de uma forma autônoma, sem depender que pessoas cliquem nos bilhões de sites, acessem todos os links, e comecem a catalogar de forma manual cada palavrinha chave contida? Isso se dá através destes algoritmos.

Algoritmo baby ;)

 

O que é algoritmo?

Para quem não tem muita proximidade com qualquer tipo de desenvolvimento de código, vai ficar um pouco sem sentido prosseguir sem entender o que é algoritmo.

Esta palavra é muito comum no meio da programação, e nada mais é do que a sequencia de cada passo que deve ser rodado, a partir de um “gatilho”, ou uma ação.

Você faz isso todos os dias e nem percebe com as suas rotinas, seja no trabalho ou em casa. Um exemplo é a sua rotina ao acordar pela manhã. O gatilho é o seu despertador, quando ele toca, é disparado uma sequência de ações que você faz praticamente automaticamente.

Vamos colocar isso em um exemplo prático de uma telefonista.

O gatilho é o telefone tocando, e a primeira ação é retirar o telefone do gancho, e informar o nome da empresa e o nome da atendente, e perguntar com quem a pessoa que está do outro lado da linha quer falar, e aqui aguardamos um retorno. Podemos comparar isto a um campo de formulário, onde queremos ter um dado do visitante.

Após saber para quem a ligação será direcionada, a telefonista chama o ramal, e verifica se a pessoa está presente, e se está disponível para atender a chamada. Em caso afirmativo, a chamada é transferida, e a telefonista aguarda o próximo gatilho ser disparado, ou seja, a próxima ligação.

Em caso negativo, a ligação é retornada para a telefonista, que irá transmitir a pessoa, que deverá ligar mais tarde.

Agora vamos colocar isso em forma de descrição de algoritmo:

Se telefone está tocando, então

           Atenda o telefone

Senão

           Aguarde a próxima ligação

 

Se atendeu telefone, então

           Informe o nome da empresa

           Informe o nome da atendente

           Requisite o nome do funcionário com quem deseja falar

 

Se funcionário existe na empresa, então

           Disque para ramal desejado

Senão

           Informe que funcionário não existe

 

Se funcionário atendeu, então

           Informe o nome de quem está ligando

           Pergunte se pode atender

Senão

           Informe que funcionário não está disponível

 

Se funcionário pode atender, então

           Transfira a ligação

           Aguarde próxima ligação

Senão

           Informe que funcionário não pode atender

Requisite para ligar mais tarde

 

Este é um exemplo muito, muito básico de um algoritmo, que pode ser implementado em praticamente qualquer setor de uma empresa. É um passo a passo do que deve ser feito, como deve ser feito, e prevê os casos de sucesso e fracasso de cada ação. Um plano de evacuação de um edifício é um algoritmo, e se você não seguir, pode ter sérias consequências.

 

Como prever as atualizações do algoritmo do Google?

Na verdade, é praticamente impossível saber quando a ferramenta irá lançar alguma atualização. Só conseguimos saber quando ela é realmente posta em prática, pois os números de acesso aos sites começam a ter muitas variações, em comparações com períodos anteriores.

Até mesmo a equipe interna do Google não consegue entender de forma ampla e direta tudo o que está acontecendo com a ferramenta de busca.

Você pode se atualizar sobre o que a comunidade está sentindo dessas variações, com alguns sites, grupos e ferramentas presentes na internet. Uma delas é o Search Engine Land (https://searchengineland.com/library/google/google-algorithm-updates).

É impossível prever quando o Google vai lançar novas atualizações

 

Como o algoritmo do Google age?

Como já vimos anteriormente, quando você vai em uma loja, você quer comprar um produto para resolver um problema, certo? O Google age da mesma maneira.

Quando você faz uma pergunta para o Google, a tarefa dele é fazer essa pergunta para os bilhões de sites que ele tem armazenado, e ordenar isso da forma mais relevante possível para que você tenha a sua resposta, e consiga resolver o seu problema.

A tarefa do Google é encontrar a página com o melhor conteúdo possível, para o conjunto de palavras chaves que você digitou na barra de pesquisa. Ele se tornou o número 1 na internet porque tem como foco principal te entregar isso: o melhor resultado para cada busca.

 

Quais são as principais atualizações do algoritmo do Google?

Ao longo do tempo, os engenheiros do Google têm tornado cada vez mais relevantes os resultados que são mostrados para resolver as buscas, tornando as pesquisas cada vez mais certeiras, buscando sempre resolver o questionamento de quem está pesquisando algum assunto ou palavra chave.

Vamos as principais atualizações que este algoritmo sofreu nos últimos anos:

  1. 2003 – Codinome: Florida

Esta atualização colocou em prática o termo SEO (Search Engine Optimization), e foi uma das primeiras grandes atualizações da gigante das buscas, e estima-se que em seu lançamento, praticamente 50% dos sites foram removidos pois não constavam como listados até então, ou tinham conteúdo de baixa qualidade.

  1. 2011 – Codinome: Panda

Depois de um longo período sem modificações, esta atualização chegou a afetar quase 12% dos sites que eram exibidos no buscador. O algoritmo começou a implementar penalizações para sites que não tinham um conteúdo satisfatório ou que exibiam uma quantidade grande de anúncios, e aqui foi o início deste foco em entregar os melhores resultados, tendo o conteúdo como base de tudo.

  1. 2012 – Codinome: Penguin

Quando todos estavam começando a se acostumar com as modificações, no ano posterior foi lançado mais um pacote de atualização, denominado Penguin, e ficou conhecida na época como Webspam Update, iniciando o processo de link building. Como toda ação gera uma reação, este pacote começou a conter o excesso de otimizações de conteúdo, e impactou mais de 3% dos sites presentes nos bancos de dados do Google, e penalizava sites que praticavam keyword stuffing e também black hat SEO.

Este pacote teve atualizações até 2016, quando começou a fazer oficialmente parte do algoritmo principal do Google, e tendo atuações em tempo real.

  1. 2013 – Codinome: Hummingbird

Esta foi uma atualização pesada, e praticamente uma revisão completa do algoritmo que ordenava as páginas para as buscas. A partir deste ano, as buscas passaram a ir ainda mais fundo no conteúdo que a página exibia, não tendo o foco principal em palavras chaves, mas todo o universo semântico, contendo significados, sinônimos, contexto, plurais, além de outros fatores bastante complexos, como localização geográfica do equipamento que está realizando a busca, pesquisas feitas anteriormente, e perfil de usuário.

Tudo voltado para otimizar os resultados entregues, com base no aprendizado que o Google faz da sua pessoa, dos seus interesses, e das suas buscas.

  1. 2014 – HTTPS/SSL

Esta é uma atualização mais estrutural do que de conteúdo, e a partir deste ano, o Google informa que sites que possuam certificados de segurança com encriptação de dados, agora tem um ranqueamento diferenciado dentro da ferramenta.

Tudo isso para garantir que os usuários tenham mais segurança em sua navegação, e que os dados não sejam transmitidos de forma insegura, caso tenham alguma abertura.

  1. 2015 – Codinome: Mobilegeddon

Esta também é uma atualização mais estrutural do que de conteúdo. Com o aumento dos acessos dos usuários, por meio de dispositivos móveis, o Google agora começa a melhor ranquear os sites que tenham essa funcionalidade de mostrar o conteúdo de forma otimizada, para estes dispositivos.

O nome foi dado pelos especialistas, que acreditavam que seria um Armageddon para os domínios, mas na realidade não impactou tanto assim.

  1. 2015 – Codinome: Rankbrain

Ainda no mesmo ano, a gigante começou a utilizar inteligência artificial para auxiliar no ranqueamento dos sites, e passou a incorporar esta funcionalidade em seu algoritmo, ajudando na interpretação do sentido que a frase digitada tem, e comparando com os resultados que serão mais propensos a resolver este problema.

Este sistema se tornou um dos 3 pilares que são os fatores de ranqueamento para a ferramenta, junto com o conteúdo, e linkagem. Muitos fatores têm que ser avaliados e implementados para se obter este ranqueamento, e é um fator bastante complicado explorar as palavras chaves, dentro de um contexto semântico do Google.

  1. 2017 – Codinome: Fred

Novamente focando em entregar os melhores resultados, o Google mais uma vez penaliza páginas com baixa qualidade de conteúdo e muitas propagandas exibidas aos visitantes.

 

O Google está sempre em constantes atualizações, para entregar os melhores resultados para as suas pesquisas, e não é um processo fácil de se entender cada atualização lançada, pois só sabemos que houve algum procedimento, quando os números começam a se alterar.

O profissional de SEO tem que estar atento as mudanças, e estar presente em grupos de discussões desta área, auxilia muito neste processo de descoberta e reação.

Enquanto isso, vamos produzindo conteúdo relevante, de qualidade, e que seja de interesse da maioria das pessoas, para que cada vez mais buscas sejam resolvidas com qualidade.

Grande abraço, e lembre-se: você é do tamanho da sua mente!

Sucesso!

Fabricio Gwadera

Profissional de internet, fundador da RockPixel e nas horas vagas não desgruda da telinha.

Anúncio

Assine nossa Newsletter

Fique por dentro das novidades da Rock Pixel

Assinando nossa newsletter, você receberá diretamente em seu e-mail todas nossas atualizações. Todas as informações inseridas aqui são de total responsabilidade da Rock Pixel e não iremos divulgá-las ou utilizar em campanhas de marketing de terceiros. 

Carregando...